Imitadores de Deus como filhos amados

29/12/2019
Pregador:
Passage: Efésios 5.1-2
Service Type:

Texto extraído do boletim eletrônico do dia 29/12/2019 - último sermão do reverendo Sérgio Paulo Lyra como pastor titular da Igreja Presbiteriana de Casa Caiada, após 25 anos de abençoador serviço pastoral nesta igreja:

IMITADORES DE DEUS COMO FILHOS AMADOS

Era Janeiro de 1994 quando chegamos para assumir o pastorado da Primeira Igreja Presbiteriana de Casa Caiada. A igreja havia passado por várias dificuldades relacionais e apresentava fortes marcas de dissensões. Com oração e trabalho dedicado dos presbíteros Marcos Lyra, Paulo Férrer, Gilberto Oliveira, Wellington Dantas, Jair Lyra e Élberim Santana planejou-se uma proposta de revitalização da igreja. O ponto principal foi buscar a unidade da igreja e para tanto foi escolhido o texto de Efésios 5.1-2 para uma série de mensagens. Durante seis meses a igreja foi ministrada a como imitar a Cristo e andar em unidade através do amor. Pela graça de Deus fomos abençoados, a igreja cresceu.

Os seus 120 membros agora eram 300, e o crescimento exigia um lugar mais espaçoso. Por causa disso, em 1999 adquirimos o terreno onde estamos hoje, e no dia 17 de Julho de 2000 realizamos o primeiro culto aqui, onde havia apenas as colunas e a cobertura da futura quadra. Através da ação do Espírito Santo e o estudo sério das Estruturas Sagradas, estabeleceu-se um ritmo forte em busca da evangelização como estilo de vida, adoração verdadeira, comunhão sincera, discipulado para a maturidade cristã e serviço ministerial através dos dons e talentos. Cremos que o desenvolvimento saudável de uma igreja não é fruto da ação ministerial de uma única pessoa. Estamos convictos que Deus utilizou centenas de pessoas para que a IPCC se tornasse uma igreja amiga, que vive e anuncia o evangelho de Cristo e faz discípulos. Vinte e cinco anos se passaram. Não somos mais a igreja de 1994. Temos novos pastores, presbíteros, diáconos, líderes e membros. As nossas instalações estão agora bem melhores e funcionais.

Todavia, o que garante a continuidade e progresso de uma igreja local não é o que foi realizado, mas ela ser Igreja do Senhor Jesus Cristo, orientada por ele e obediente aos seus ensinos. Depois de mais de duas décadas, indago: Quanto ainda necessitamos praticar a orientação de Efésios 5.1-2? A resposta vem de imediato: Necessitamos e muito!

1 - Imitar a Cristo é projeto de vida

A instrução dada pelo apóstolo Paulo de imitar a Deus está conectada com o ensino de Jesus de amar a Deus “de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força.” (Mc 12.30). Trata-se de um projeto integral para a vida. Ser um filho querido de Deus é o resultado da restauração à filiação divina. A busca desse filho ser como o seu Pai celeste é o seu alvo (Ef 5.1; Mt 5.48). O paralelo do filho imitando o pai reflete a parte da vida em que a criança procura agir, tendo a figura paterna como modelar. Essa é a proposta para todos os cristãos enquanto vivem neste mundo. Se Adão falhou como modelo de homem inicial, Cristo, o segundo Adão, em tudo se tornou a referência a ser imitada (I Co 15.49). Jesus viveu sua infância, adolescência, Juventude e maturidade entre nós, e o apósto-lo João disse que a “sua natureza divina foi vista, natureza que ele recebeu como filho único do Deus Pai” (Jo 1.14). A revelação das Sagradas Escrituras, através do Espírito Santo de Deus, nos oferece o conhecimento acerca de Cristo e este conhecimento convida e orienta os filhos de Deus a como, durante toda a vida, imitar ao Pai como projeto de vida.

2 - Andar em amor é atitude para eternidade
Amar é uma atitude inerente de todo aquele que é filho de Deus. "Nós amamos porque Deus nos amou primeiro." (I Jo 4.19). Através do amor recíproco os crentes serão reconhecidos como discípulos de Jesus (Jo 13.34-35). Devemos também associar esse ensino apostólico à ordem de Jesus de amar ao próximo como a si mesmo (Mc 12.31). O ensino bíblico é muito enfático ao afirma que quem ama a Deus verdadeiramente, também amará ao seu semelhante. O Senhor Jesus demonstrou isso abundantemente em sua vida ministerial. João ao falar das ações amorosas de Jesus disse: "Se todas elas fossem relatadas uma por uma, creio eu que nem no mundo inteiro caberiam os livros que seriam escritos." (Jo 21.25). Este é um exemplo a ser imitado! Há ainda algo importante a ser registrado, o amor é uma virtude a ser praticada pelos filhos de Deus não apenas nesse mundo, mas por toda eternidade (I Co 13.13). Andar em amor como Cristo andou é imitar a Deus como um filho amado (Ef 5.2), é amar como Deus ama.

Como igreja de Jesus Cristo aqui em Casa Caiada, eu creio que precisamos sempre estar atentos à prática do amor a Deus e uns aos outros, se quisermos continuar a ser igreja imitadora de Deus Pai. Uma igreja que pratica o amor sabe lidar santa e adequadamente com as diferenças, com as mudanças, com as dificuldades e, ao mesmo tempo, sabe agir e se alegrar com a presença viva e diretiva de Cristo e a orientação segura do Espírito Santo. Minha oração é para que os irmãos dessa igreja cresçam sempre, obedientes e imitadores de Cristo, cresçam como filhos amados de Deus.

Rev. Sérgio Lyra